Britânicos inauguram 1ª igreja inflável do mundo

14 de maio de 2003 • 08h38 • atualizado às 11h11
O reverendo Michael Elfred ajuda a erguer a igreja inflável  Foto: AP
O reverendo Michael Elfred ajuda a erguer a igreja inflável
14 de maio de 2003
Foto: AP

A primeira igreja inflável do mundo, com direito a arcos góticos, um púlpito de PVC e janelas de vidro falsas, foi inaugurada ontem na Grã-Bretanha. A igreja foi projetada pelo britânico Michael Gill, que promete levar um novo sopro de vida para a cristandade, permitindo que os pastores levem sua mensagem para qualquer lugar.

De acordo com ele, um padre pode carregá-la na traseira de uma caminhonete e montá-la em um gramado ou nas praças de cidades pequenas para uma missa improvisada. "As igrejas costumavam estar no centro de nossas comunidades. Infelizmente as coisas não são mais assim", declarou Gill, na frente de sua igreja, apresentada em uma exposição de artigos cristãos realizada em Esher, nas proximidades de Londres. "Há um modo de reverter essa tendência: tornar a igreja mais acessível."

Michael Elfred, ministro local da Igreja da Inglaterra, realizou uma missa na frente de cerca de 50 fiéis, repórteres e fotógrafos. "No Antigo Testamento lemos que o povo de Deus fazia suas orações dentro de uma tenda", disse Elfred. "Deus está em movimento e nos diz para não ficarmos presos a nossos prédios."

A um preço de US$ 35 mil, a igreja de 14 metros de altura promete ser cara demais para a maioria das paróquias. Mas, segundo Gill, pessoas de mais de 20 países já se mostraram interessadas na igreja inflável por meio do site www.inflatablechurch.com.. E o britânico diz ter recebido até pedidos para projetar sinagogas e mesquitas infláveis.

A igreja pode ser montada em cerca de três horas e abriga aproximadamente 60 pessoas por vez, 12 delas sentadas.
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »