Homem é preso por transar com o porco da irmã

02 de setembro de 2004 • 15h50 • atualizado às 15h50

Um rapaz foi preso na cidade de West Monroe, no estado da Louisiana, acusado de um crime incomum: manter relações sexuais com um porco pertencente à sua irmã.

Austin Gullette, de 45 anos, foi preso ontem em sua casa, sob a acusação oficial de crime contra a natureza, depois que foi flagrado por sua irmã enquanto tinha relações sexuais com um porco de propriedade dela, segundo notícia do The News Star.

A mulher disse que saiu à rua depois de ouvir os gritos do porco, e qual não foi sua surpresa ao pegar Gullette com as calças nas mãos. Quando foi confrontado por ela e outras testemunhas, o homem teria saído correndo em direção a uma mata próxima.

Os policias da delegacia de Ouachita Parish deixaram o porco de 56 quilos aos cuidados da dona, que disse que um veterinário estava a caminho para avaliar o animal.

"Estou envergonhada que este seja o meu irmão", ela disse ao News Star. "Eu nunca, na minha vida, vi alguém fazer isso a um animal indefeso".

O major Royce Toney concordou que o evento era um incidente raro.

"Nos 29 anos em que estivemos aqui, nunca ouvimos de alguém cometer um crime contra a natureza com um porco", disse Toney. No entanto, segundo ele, já houveram relatos de casos parecidos envolvendo cães, macacos e ovelhas.

Embora Gulette não tenha admitido o crime, Royce disse que as testemunhas oculares e a evidência físicas eram suficientes para fazer uma prisão.

A dona do porco disse que, depois do incidente, o animal vive a se esconder pois está sempre assustado.

Um crime contra a natureza é punível com US$ 2 mil de multa ou cinco anos na prisão.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »