Venezuelano acorda durante autópsia em necrotério

17 de setembro de 2007 • 10h15 • atualizado em 21 de setembro de 2007 às 21h04
Venezuelano diz que acordou em sala de autópsia
Venezuelano diz que acordou em sala de autópsia
17 de setembro de 2007
Reuters

Um venezuelano que foi declarado morto acordou no necrotério com grande dor após médicos legistas terem começado a autópsia. Carlos Camejo, 33 anos, foi declarado morto após um acidente em uma rodovia e levado ao necrotério, onde os examinadores começaram uma autópsia e perceberam que algo estava errado quando ele começou a sangrar.

» Venezuelano diz que foi roubado
» Morto acorda durante velório
» Passageiro encontra corpo em avião
» Cão "ressuscita" após enterro

Eles rapidamente tentaram costurar a incisão no rosto do homem. "Eu acordei porque a dor era insuportável", disse Camejo, segundo reportagem no jornal local El Universal.

A mulher de Camejo foi ao necrotério para identificar seu marido e o viu andando em um corredor. Camejo mostrou ao jornal sua cicatriz facial e um documento do necrotério.

Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »