1 evento ao vivo

Países bálticos sofrem com pior onda de frio em décadas

1 fev 2012
09h01
atualizado às 09h18

Os países bálticos - Letônia, Lituânia e Estônia - sofrem uma das piores ondas de frio polar das últimas décadas, com temperaturas que em algumas cidades dessa região do nordeste europeu se aproximam dos -30ºC. A localidade letona de Latgaliai amanheceu nesta quarta-feira com -27ºC e a de Daugavpils, uma das mais importantes do país, registrou temperaturas de -26ºC, conforme levantamento da publicação digital lituana Delfi.lt.

Em média, as temperaturas na Letônia se aproximam dos -23ºC, dois graus a menos do registrado nesta quarta-feira pelos habitantes da capital, Riga. Na Lituânia, que registrou em alguns pontos na terça-feira à noite dos -25ºC, o Ministério da Agricultura estudará hoje o adiamento pela primeira vez em 104 anos por causa do frio de uma tradicional corrida de cavalos.

O frio seguirá intenso nos três países bálticos, para os quais os meteorologistas preveem temperaturas de -29ºC nos próximos dias. A essa marca já chegaram nesta quarta-feira cidades da Estônia, conforme o Instituto de Meteorologia e Hidrologia estoniano, citado pela agência russa Regnum. Quatro pessoas morreram vítimas das baixas temperaturas no fim de semana passado na Lituânia, quando o termômetro rondou os -20ºC à noite e -15ºC de dia.

Uma mulher de Vilnius, capital da Lituânia, foi achada congelada na rua, perto de uma estrada, relatou o site Delfi.lt. No sábado, uma idosa de 91 anos morreu de hipotermia no hospital da cidade de Alytus, o mesmo centro médico onde no dia seguinte outro idoso de 77 anos foi a óbito. Ele foi achado quase congelado em sua casa. No domingo, um homem de 51 anos foi localizado congelado também uma estrada.

Embora em outras cidades lituanas não tenham ocorrido mortes por causa do frio polar, muitas pessoas foram atendidas por congelamento e hipotermia. Os meteorologistas explicam que essa é uma massa de ar frio procedente do sul da Sibéria e que se estende praticamente por todo o território da Rússia e chega inclusive até as ilhas britânicas, causando frio extremo na maior parte dos países do Leste da Europa.

EFE   
publicidade