inclusão de arquivo javascript

 
 

Morre empresário que transformou Índia em maior produtor de leite

09 de setembro de 2012 12h14 atualizado às 13h32

Verghese Kurien, conhecido como o pai da Revolução Branca, morreu aos 90 anos de idade. Foto: EFE

Verghese Kurien, conhecido como o pai da "Revolução Branca", morreu aos 90 anos de idade
Foto: EFE

O empresário indiano Verghese Kurien, conhecido como o pai da "Revolução Branca", que transformou a Índia no principal país produtor de leite, morreu neste domingo aos 90 anos de idade, informou a imprensa local.

Kurien, que sofria de problemas renais, faleceu de madrugada em um hospital da cidade de Nadiad, no estado de Gujarat, no leste do país. O empresário é muito popular por ter impulsionado a modernização do modelo cooperativo de desenvolvimento da produção leiteira que deu origem à "Revolução", nos anos 70.

O empresário liderou esta iniciativa à frente da mais importante cooperativa do país, a Amul, com 2,6 milhões de integrantes, também a maior empresa indiana do setor alimentício, cuja presidência deixou na década passada.

Em nota oficial, o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, prestou condolências à família de Kurien e ressaltou que ele "foi um excelente gestor e inovador, e um ser humano excepcional".

"Sua contribuição para o bem-estar dos produtores rurais, à produção agrária e ao desenvolvimento do país é incomensurável", disse Singh.

Formado em Física pela Universidade Loyola, na Índia, e mestre em Enganharia Metalúrgica pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, Kurien recebeu inúmeros prêmios nacionais e internacionais ao longo de sua carreira, incluindo o Prêmio Mundial da Alimentação.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.