inclusão de arquivo javascript

 
 

Oscar de Orson Welles por 'Cidadão Kane' é vendido por US$ 861 mil

21 de dezembro de 2011 05h14 atualizado às 07h09

Orson Welles foi responsável pelo clássico 'Cidadão Kane'. Foto: Reprodução

Orson Welles foi responsável pelo clássico 'Cidadão Kane'
Foto: Reprodução

O Oscar que Orson Welles ganhou pelo roteiro original de Cidadão Kane foi vendido nessa terça-feira (20) em um leilão da casa Nate D. Sanders, com sede em Los Angeles, por US$ 861.542 mil, informou o blog especializado Deadline.

Infográfico: Confira os 40 personagens mais sexy do cinema e vote no seu preferido
Infográfico: Veja 30 filmes aterrorizantes e vote no que mais te assustou
Alugue ou Compre vídeos no Terra Video Store

O filme concorreu em nove categorias do Oscar, incluindo melhor filme, melhor ator e melhor diretor (ambos para Welles), mas só venceu o de melhor roteiro original, um reconhecimento partilhado com Herman J. Mankiewicz em 1941.

Mais tarde, em 1971, Welles seria agraciado com um prêmio honorífico da Academia de Hollywood. Alguns veículos da imprensa, como o The Hollywood Reporter, apontavam que a estatueta havia sido arrematada pelo ilusionista americano David Copperfield, que usou o Twitter para desmentir o boato.

Foi Welles quem produziu a primeira aparição televisiva de Copperfield, que já possui outros objetos relacionados com Cidadão Kane, considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.

O longa conta a vida do magnata da imprensa Charles Foster Kane, baseado na figura real de William Randolph Hearst, interpretado pelo próprio Welles.

Copperfield foi uma das pessoas que disputaram o Oscar, segundo assegurou Nate D. Sanders, o proprietário da casa de leilões. Durante anos a estatueta esteve perdida, pelo que a Academia de Hollywood concedeu uma substituta à filha do cineasta, Beatrice Welles.

A original tinha estado em poder do cineasta Gary Graver, diretor de fotografia de Welles, que tentou vendê-la em 1994. Ao saber disso, Beatrice apresentou um processo na Califórnia para impedir a comercialização e recuperar o Oscar para o patrimônio da família, embora posteriormente tenha vendido a estatueta em 2003 à Fundação DAX, uma entidade sem fins lucrativos de Los Angeles.

Em 2007, a Fundação DAX pôs o Oscar à venda em Nova York na casa de leilões Sotheby's para fins beneficentes, mas não conseguiu vendê-lo porque o valor estipulado com a organização não foi alcançado.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.