Fale conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!

 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Viver no Exterior
Quinta, 28 de setembro de 2006, 08h56  Atualizada às 12h21
Europa concederá 4 mil bolsas de estudos a latino-americanos
 
 Últimas de Viver no Exterior
» Risco de incêndios deixa Austrália novamente em alerta
» África e Irlanda são alternativas para intercâmbio
» EUA flexibilizam visto estudantil para intercâmbio
» Embaixada dos EUA funcionam parcialmente na terça
Busca
Busque outras notícias no Terra:
A Comissão Européia (CE) prevê conceder 4 mil novas bolsas de estudo para pós-graduação a estudantes latino-americanos até 2013, anunciou hoje a comissária de Exteriores da União Européia, Benita Ferrero-Waldner.

A CE comemorou hoje a concessão da bolsa de número 2 mil dentro do programa AlBan, que permite a jovens latino-americanos fazer cursos de mestrado, doutorado e especialização em universidades européias. O programa contribui para "reforçar os laços" entre a América Latina e a Europa, ressaltou Ferrero-Waldner em um ato no qual entregou diplomas a três estudantes que conseguiram prêmios ou menções em suas universidades.

A bolsa de estudo número 2 mil beneficiou a guatemalteca Andrea Leal Penados de Michel, que começou a estudar na universidade de Delft, na Holanda. O orçamento do programa é de 113,5 milhões de euros para o período 2002-2010, dos quais a CE contribui com 88,5 milhões, uma quantidade da qual 75 milhões são destinados a bolsas de estudos e o restante à gestão do AlBan.

O programa está aberto a estudantes de 18 países da América Latina: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Ferrero-Waldner assegurou que a educação é "uma das prioridades" nas relações exteriores da UE com terceiros países. As bolsas de estudos do AlBan são entregues anualmente e cobrem períodos de formação de entre seis meses e três anos.
 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.