PUBLICIDADE

UE: morte de Bin Laden é uma grande conquista contra o terrorismo

2 mai 2011 - 06h07
(atualizado às 08h39)
Publicidade

A morte de Osama Bin Laden é uma "grande conquista" na luta contra o terrorismo no mundo, afirmam em um comunicado conjunto o presidente da União Europeia (UE), Herman Van Rompuy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

"Bin Laden era um criminoso responsável por atentados que custaram a vida de milhares de inocentes. Sua morte é uma grande conquista em nossos esforços para acabar com o terrorismo no mundo", destaca o texto.

"Sua morte faz deste mundo um lugar mais seguro e demonstra que estes tipos de crimes não ficam impunes". Van Rompuy e Barroso destacaram ainda que a UE mantém o "apoio aos Estados Unidos, aos sócios internacionais e aos amigos do mundo muçulmano para combater o flagelo do extremismo global".

Morte de Osama bin Laden

Na noite de 1º de maio (madrugada do dia 2 no Brasil), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou a morte de Osama bin Laden. Antes das forças americanas agirem, o líder dos EUA informou ao presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, que o terrorista havia sido localizado em mansão em Islamabad, no Paquistão. "Ligamos para o presidente paquistanês para deixar claro que não estávamos declarando guerra ao governo", informou Obama. "Os EUA não estão nem nunca estarão contra o Islã, mas contra a Al-Qaeda e seus líderes", afirmou. Segundo Obama, matar Osama bin Laden era prioridade do governo americano. "A justiça foi feita", disse.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na noite de domingo a morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden. Ele disse que "a justiça foi feita", ao anunciar que as forças americanas mataram o terrorista em uma operação ocorrida em uma mansão, localizada em Islamabad, no Paquistão. Jornais de todo o mundo, como o americano The New York Times, imediatamente repercutiram a confirmação da morte de Bin Laden
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou na noite de domingo a morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden. Ele disse que "a justiça foi feita", ao anunciar que as forças americanas mataram o terrorista em uma operação ocorrida em uma mansão, localizada em Islamabad, no Paquistão. Jornais de todo o mundo, como o americano The New York Times, imediatamente repercutiram a confirmação da morte de Bin Laden
Foto: Reprodução
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade