PUBLICIDADE

UA, Rússia, China, EUA e França conversam com governo líbio

25 mar 2011 08h42
| atualizado às 09h39
Publicidade

Membros da União Africana (UA) e dos governos de Rússia, China, Estados Unidos e França participam nesta sexta-feira de uma reunião com representantes das autoridades da Líbia na capital etíope para tentar encontrar uma saída pacífica ao conflito líbio.

Ao encontro, convocado pela UA, também foram convidados os líderes do Conselho Nacional de Transição (CNT), embora não tenha sido confirmada sua presença, informou na noite de quinta-feira o presidente da Comissão da UA, Jean Ping.

Segundo Ping, o presidente da Líbia, Muammar Kadafi, aceitou o convite e afirmou que enviaria o primeiro-ministro, embora acabou enviando Mohamad Zawi, porta-voz do Congresso Popular da Líbia, que foi a Adis-Abeba junto a uma delegação.

"Com esta convocação, a UA tenta chegar à raiz do conflito líbio através de uma conversa entre as partes em confronto, o que deveria levar à realização de eleições para nomear instituições democráticas no país", anunciou Ping.

"Estamos convencidos de que existe uma base suficiente para alcançar um acordo e encontrar uma solução duradoura na Líbia", acrescentou.

EFE   
Publicidade