0

Sul-africanos rezam pela recuperação de Mandela

9 jun 2013
13h34
atualizado às 15h03

Os sul-africanos rezaram pela recuperação de Nelson Mandela, no domingo, enquanto o ex-presidente de 94 anos permanece hospitalizado pelo segundo dia com uma infecção pulmonar recorrente.

Mandela, um símbolo global de triunfo sobre a adversidade e de reconciliação, que se tornou o primeiro líder negro da África do Sul em 1994, após a derrota do apartheid, foi hospitalizado na manhã de sábado, com o agravamento de seu estado de saúde já frágil.

Esta é a quarta internação desde dezembro, e o governo disse no sábado que seu estado era "grave".

O governo ainda deve fazer uma atualização sobre o estado de saúde de Mandela no domingo à tarde, respondendo à preocupação expressa nas mídias sociais e entre os milhões de sul-africanos que o reverenciam por suas décadas de luta contra o domínio da minoria branca e por levar a maior economia do continente a realizar eleições livres.

O porta-voz da Presidência Mac Maharaj disse que iria emitir um comunicado sobre a saúde de Mandela, se os médicos divulgarem qualquer informação. Maharaj havia dito no sábado que Mandela estava respirando por conta própria, o que chamou de um "sinal positivo".

Centenas se reuniram para orar por Mandela na missa de domingo na Igreja Católica Regina Mundi, em Soweto.

"Desejamos a ele rápida recuperação, ele deve ficar bem", disse o morador Mlugisi Sekhosana. "Nós sabemos o que ele fez por nós na África do Sul. Toda a nação, negro e branco, nós lhe desejamos boa sorte."

O jornal Sunday Times adotou um tom sombrio, com o título "É hora de deixá-lo ir", citando um antigo amigo de Mandela, Andrew Mlangeni.

Mandela tem um histórico de problemas pulmonares que datam de seu tempo na prisão em Robben Island, perto da Cidade do Cabo.

Ele deixou o cargo de presidente em 1999, após um mandato e se afastou da vida política há uma década. Sua última aparição em público foi na final da Copa do Mundo de futebol em Johanesburgo, em 2010.

Mandela passou quase três semanas no hospital em dezembro com uma infecção pulmonar e após uma cirurgia para remover cálculos biliares.

(Reportagem adicional de Persohni Govender, Josh Nhlapo e Robert Waweru)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade