2 eventos ao vivo

Sem produtos para execução, Vietnã tem 400 no corredor da morte

29 mai 2012
10h08
atualizado às 10h30

Mais de 400 condenados à morte no Vietnã estão esperando a execução pela falta de produtos químicos com os quais é preparada a injeção letal, indicou nesta terça-feira a imprensa oficial do país citando uma autoridade governamental. "Temos mais de 400 condenados à morte que não conseguimos executar. Para mais de 100 já foram cumpridas as formalidades, mas não temos os produtos para fazê-lo", disse o vice-ministro de Segurança Pública, Dang Van Hieu, ao jornal Tuoi Tre.

No dia 1º de julho de 2011, entrou em vigor uma lei que substitui a morte por tiros pela execução com injeção letal, mas ela ainda não entrou em aplicação. "A injeção letal precisa da construção de centros especiais com máquinas de execução. O ministério da Segurança Pública construiu alguns deles, mas não temos os produtos necessários e existem dificuldades para importá-los", explicou o vice-ministro.

A grande maioria das penas de morte no Vietnã é pronunciada contra traficantes de drogas e assassinos. Em 2010, a Assembleia Nacional do país decidiu aplicar o método da injeção letal, considerado "mais humano" que o pelotão de fuzilamento.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade