Mundo

publicidade
15 de maio de 2013 • 23h43 • atualizado às 00h04

Rio ganha feriado por causa da visita papal durante a JMJ 2013

O Rio de Janeiro terá quatro dias de feriado por causa da visita do papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que ocorre entre os dias 23 e 28 de julho, uma medida que pretende facilitar a circulação dos peregrinos pela cidade, anunciou nesta quarta-feira o prefeito Eduardo Paes.

Em entrevista coletiva, Paes afirmou que decretará feriado integral nos dias 25 e 26 de julho, quinta e sexta-feira, e parcial nos dias 23 e 29, tudo com o propósito de melhorar as condições do trânsito na cidade. De acordo com o prefeito, a proposta foi encaminhada hoje para aprovação da Câmara de Vereadores.

O feriado parcial proposto para o dia 23 de julho começará a partir das 16h para facilitar a chegada dos peregrinos à praia de Copacabana, onde ocorrerá a cerimônia de abertura da JMJ comandada pelo arcebispo do Rio, dom Orani Tempestaque.

Já no dia 29, no dia seguinte ao término do evento, o feriado proposto será até ao meio-dia, já que o objetivo é melhorar o trânsito durante a saída dos peregrinos. De acordo com o prefeito, o comércio e as atividades turísticas funcionarão normalmente durante os feriados municipais.

"Vamos ter uma semana de transtornos para o cidadão carioca. É a primeira visita do Papa Francisco a um país estrangeiro e vai exigir do carioca uma dose de sacrifício. É o mesmo que pensar se fizéssemos o réveillon em Copacabana sem feriado. Não queremos que o carioca saia do Rio. O deslocamento ficará bastante restrito, mas não queremos uma cidade morta", afirmou Paes.

Além do feriado, a Prefeitura tem preparado um esquema especial de trânsito, o qual proíbe a circulação de ônibus particulares em alguns pontos da cidade entre os dias 19 e 30 de julho.

O papa Francisco deve chegar ao Rio de Janeiro no dia 22 de julho e deixar a cidade já no dia 28. Segundo Paes, o esquema de mobilização urbana durante a visita papal será "mais complexo" que o proposto para os Jogos Olímpicos de 2016.

A missa de fechamento da JMJ, que será oficiada pelo papa Francisco para aproximadamente dois milhões de pessoas, ocorrerá no dia 28 de julho na chamada "Campus Fidei" ("Campo da Fé"), em Guaratiba.

As autoridades estabeleceram dois pontos de acesso, tanto de trem como ônibus e automóveis, a 13 quilômetros do local, sendo que o percurso restante deverá ser realizado a pé. Segundo os organizadores, os peregrinos podem levar até 20h horas para realizar o trajeto.

EFE