Mundo

publicidade
21 de junho de 2012 • 09h33 • atualizado às 09h42

"A ideia não é liberar, é controlar", diz Mujica sobre maconha

Mujica quer liberar a maconha para combater a delinquência juvenil no Uruguai
Foto: AFP

O presidente do Uruguai, José Mujica, disse que o objetivo do projeto de seu governo de "legalização controlada" do consumo de maconha não é liberar, e sim controlar o uso da droga. Em entrevista ao jornal O Globo publicada nesta quinta-feira, Mujica afirmou que "não estamos propondo uma legalização que permita que qualquer um possa ir ao armazém, comprar quantidades de maconha e fazer o que quiser". "O Estado vai ter controle da qualidade, da quantidade, do preço, e as pessoas estarão registradas", disse o presidente.

Mujica argumentou que "alguém tem que ser o primeiro" a legalizar a maconha na América do Sul, "porque nós estamos perdendo a batalha contra as drogas e a criminalidade no continente". "Temos que buscar outro caminho, mesmo que alguns o considerem ousado", disse o presidente. "O que nós esperamos é reduzir o número de crimes nas cidades uruguaias. A maioria dos crimes hoje é cometida por jovens delinquentes", afirmou ele. "O Uruguai é um país pequeno, onde se podem fazer as coisas com mais facilidade. Não somos grandes como o Brasil", disse José Mujica.

Terra