0

Polícia identifica canibal de Miami; vítima continua em estado grave

MIAMI, EUA, 29 Mai 2012 (AFP) -A polícia de Miami identificou como Rudy Eugene o homem que cometou um crime de canibalismo no sábado ao comer quase todo o rosto de sua vítima, ainda não identificada, e que permanecia nesta terça-feira em estado grave em um hospital da cidade, informaram fontes policiais.

Eugene, de 31 anos, foi identificado como o homem nu que devorou o rosto de outro homem aparentemente moribundo no sábado na ponte da autopista MacArthur, - uma conhecida via que une Miami Beach ao centro da cidade, na qual transitam muitos veículos e ciclistas que se dirigem às praias -, revelou o jornal The Miami Herald e uma fonte policial à AFP. A região sob a ponte costuma servir de abrigo para sem-teto e viciados em drogas.

Nesta terça-feira à tarde, o jornal de Miami identificou a vítima como Ronald Poppo, de 65 anos, dados que a polícia de Miami - contatada pela AFP - não confirmou.

Porta-vozes do Departamento de Polícia de Miami informaram durante o dia que no momento esperam um relatório detalhado dos detetives para obter mais informação sobre o crime. Segundo a fonte, a foto do criminoso - que morreu de um disparo da polícia no local do crime - deverá ser divulgada.

Quanto à vítima, "esperamos que melhore, por seu bem-estar, e para que nos conte o que aconteceu", disse ao jornal o sargento Javier Ortiz, vice-presidente do sindicato da polícia de Miami.

Eugene, que supostamente estava sob efeitos de drogas - uma combinação de LSD e cocaína -, comeu praticamente todo o rosto de sua vítima, incluindo olhos e nariz, segundo as informações que citam fontes da investigação em Miami.

"O indivíduo estava desfigurando o outro com a boca, e gritei para que parasse, mas ele continuou", disse a testemunha que denunciou o fato à polícia, Larry Vega, em entrevista ao Canal 7, da rede Fox News. "Foi uma das coisas mais horrendas que eu já vi", completou.

Vega passeava com sua bicicleta por uma ciclovia na autopista quando viu a cena e avisou a polícia.

Amigo e ex-colegas de colégio do suposto agressor foram contatados pela imprensa local nas últimas horas e expressaram sua surpresa pelo crime ao lembrar de Eugene como um bom amigo, tranquilo, de "lindo sorriso", e ao assegurar que não sabiam se ele sofria de problemas mentais ou era viciado em drogas.

"Não era um monstro zumbi devorador de rostos", disse Victoria Forte, ex-colega do suposto agressor no colégio secundário North Miami Beach High.

pb/pl/lb

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade