0

Pesquisa: 64% acham que Obama não deve mostrar foto de Bin Laden

8 mai 2011
17h19
atualizado às 17h49

Quase dois terços dos americanos concordam com a decisão do presidente Barack Obama de não divulgar as fotos do corpo do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, de acordo com uma sondagem da NBC que será divulgada na segunda-feira.

Obama disse em uma entrevista na televisão nesta semana que optou por não divulgar fotos de Bin Laden morto, porque poderiam incitar a violência e serem usadas como uma ferramenta de propaganda da Al-Qaeda.

A pesquisa da NBC mostra que 24% dos entrevistados acreditava firmemente que as fotos do mentor dos ataques de 11 de setembro devem ser liberadas, e 52% acreditavam firmemente que não devem. Outros 12% disseram que concordavam com o presidente, embora não tão intensamente.

A NBC informou que a pesquisa tem uma margem de erro de mais ou menos 3,5 pontos percentuais. Obama disse que as fotos fariam pouco para acalmar aqueles que questionam se Bin Laden foi realmente morto na invasão de seu complexo paquistanês em 2 de maio.

"Nós fizemos o exame de DNA, e por isso não há dúvidas de que matamos Osama bin Laden," disse Obama ao programa 60 Minutes da CBS , de acordo com um trecho divulgado pela Casa Branca. "O fato é que você não vai ver Bin Laden caminhando na terra outra vez." A Al Qaeda confirmou a morte de Bin Laden em uma mensagem de internet em 6 de maio e prometeu não abandonar a luta armada.

Osama bin Laden é morto no Paquistão
No final da noite de 1º de maio (madrugada do dia 2 no Brasil), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama , anunciou a morte do terrorista Osama bin Laden. "A justiça foi feita" , afirmou Obama num discurso histórico representando o ápice da chamada "guerra ao terror", iniciada em 2001 pelo seu predecessor, George W. Bush . Osama foi encontrado e morto em uma mansão na cidade paquistanesa de Abbottabad , próxima à capital Islamabad, após meses de investigação secreta dos Estados Unidos .

A morte de Bin Laden - o filho de uma milionária família que acabou por se tornar o principal ícone do terrorismo contemporâneo -, foi recebida com enorme entusiasmo nos Estados Unidos e massivamente saudada pela comunidade internacional . Três dias depois e ainda em meio resquícios de dúvidas sobre o fim de Bin Laden, a Casa Branca decidiu não divulgar as fotos do terrorista morto . Enquanto isso, Estados Unidos e Paquistão debatem entre si as responsabilidades e falhas na localização do líder da Al-Qaeda.

Obama se reúne com tropas da ação que matou Bin Laden
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade