1 evento ao vivo

Turquia pede ajuda para cobrir gastos com refugiados sírios

27 ago 2012
09h17
atualizado às 09h34

O ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu, pediu nesta segunda-feira que a comunidade internacional ajude o país com as despesas geradas pelos refugiados sírios.

Atualmente, o número de pessoas que fugiram da Síria para a Turquia em função do conflito entre o regime de Bashar al Assad e os rebeldes já chega a 80 mil pessoas.

Davutoglu fez o pedido diante do Comitê de Direitos Humanos da Organização de Cooperação Islâmica (OCI), que está reunido em Ancara. O ministro disse que atender os refugiados sírios está se transformando em uma enorme carga para a Turquia.

"Este peso não pode ser assumido somente pelos países vizinhos: Turquia, Jordânia, Líbano e Iraque. Vamos insistir para que toda comunidade internacional compartilhe com as despesas", discursou.

O chefe da diplomacia turca declarou que seu país quer seguir ajudando o povo sírio, mas que medidas devem ser tomadas, pois o número de refugiados aumenta conforme o conflito fica mais violento.

Davutoglu afirmou há uma semana que a Turquia podia acolher somente 100 mil refugiados e que a ONU deveria estabelecer acampamentos sob sua proteção dentro da Síria.

Nos últimos dias as forças de segurança turcas aumentaram o controle da fronteira com medo de que jihadistas ou membros do grupo armado curdo PKK se infiltrem entre os refugiados.

Devido ao reforço do controle, a chegada de refugiados diminuiu e segundo a imprensa turca milhares de sírios esperam em seu lado da fronteira para atravessar para o país vizinho.

A Turquia anunciou recentemente que está concluindo a construção de quatro novos acampamentos para acolher mais refugiados.

EFE   
publicidade