0

Site do Washington Post pirateado por partidários do presidente sírio

15 ago 2013
16h13
atualizado às 17h06

O Washington Post anunciou nesta quinta-feira que seu site foi pirateado pelo "Exército sírio eletrônico", um grupo que já atacou outros site de grandes meios de comunicação ocidentais para difundir as posições do regime do presidente sírio Bashar al Assad.

Em uma nota, o jornal americano explica que o site washingtonpost.com foi pirateado e que alguns links levavam ao site dos hackers, que apoiam Assad.

O grupo, conhecido como SEA por sua sigla em inglês, ficou conhecido nos últimos meses ao piratear a conta no Twitter da agência Associated Press, com um falto tweet que afirmava que o presidente Barack Obama havia ficado ferido depois de duas explosões na Casa Branca.

Também atacaram o Twitter do serviço fotográfico da AFP, das redes sociais do canal BBC, Al-Jazeera, Financial Times e do britâmico The Guardian.

Em seu site, o SEA afirma que defende "o povo árabe sirio contra as campanhas lançadas pela mídia árabe e ocidental".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade