0

Rússia critica Ocidente e países árabes por armar rebeldes sírios

24 jun 2013
07h40
atualizado às 07h53
  • separator
  • 0
  • comentários

A decisão dos oponentes internacionais do presidente sírio, Bashar al-Assad, de dar apoio militar aos rebeldes apoiados pelo Ocidente prejudica os esforços por uma solução política rápida para o conflito, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia nesta segunda-feira.

A Rússia, fornecedora de armas há bastante tempo para o governo sírio, tem blindado Assad de uma maior pressão internacional durante o conflito de mais de dois anos, que já matou cerca de 93 mil pessoas e levou 1,6 milhão a se refugiar no exterior.

O grupo Amigos da Síria, que reúne países ocidentais e árabes, assim como a Turquia, decidiu no fim de semana no Catar "fornecer urgentemente todo o material e equipamentos necessários para a oposição no terreno".

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse em um comunicado que a decisão não deixa de causar "grave preocupação". "Deve-se notar que o objetivo do fornecimento, de fato, de apoio militar ilimitado à oposição síria --anunciado em Doha e na prática já realizado-- contradiz completamente os esforços para uma solução política rápida na Síria."

A Rússia está em desacordo com os EUA, que decidiram armar os rebeldes e acusam Moscou de blindar Assad. O governo russo, que diz que os próprios sírios devem decidir o seu destino sem intromissão do exterior, defende seus fornecimentos de armas para Damasco, dizendo que estão completamente dentro da lei.

Autoridades russas e americanas devem se reunir com o mediador internacional para a Síria, Lakhdar Brahimi, em Genebra, na terça-feira.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade