0

Putin diz que seria uma "grande bobagem" uso de armas químicas por Assad

31 ago 2013
10h40
atualizado às 16h44

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse no sábado que seria uma "grande bobagem" do governo sírio usar armas químicas, no momento em que ele está vencendo a guerra contra os rebeldes, e pressionou o presidente dos EUA, Barack Obama, a não atacar as forças sírias.

Presidente russo Vladmir Putin fala a jornalistas em Vladivostok, na Rússia. Putin disse no sábado que seria uma "grande bobagem" do governo sírio usar armas químicas, no momento em que ele está vencendo a guerra contra os rebeldes, e pressionou o presidente dos EUA, Barack Obama, a não atacar as forças sírias. 31/08/2013
Presidente russo Vladmir Putin fala a jornalistas em Vladivostok, na Rússia. Putin disse no sábado que seria uma "grande bobagem" do governo sírio usar armas químicas, no momento em que ele está vencendo a guerra contra os rebeldes, e pressionou o presidente dos EUA, Barack Obama, a não atacar as forças sírias. 31/08/2013
Foto: Alexei Nikolskyi / Reuters

Os EUA disseram na sexta-feira que estavam planejando uma resposta militar limitada para punir o presidente da Síria, Bashar al Assad, pelo "brutal e flagrante" ataque químico que os EUA diz ter matado mais de 1.400 pessoas em Damasco, há dez dias.

Putin disse a jornalistas que se Obama tivesse provas de que o exército de Assad usou armas químicas e lançou o ataque, Washington deveria apresentá-las aos inspetores de armas da ONU e ao Conselho de Segurança.

"Tenho certeza de que isso (o ataque químico) não passa de uma provocação daqueles que querem arrastar outros países para o conflito sírio, e que querem ganhar o apoio das potências no cenário internacional, especialmente os EUA," disse Putin.

O presidente russo disse que Obama, como ganhador do Prêmio Nobel da Paz, deveria lembrar-se do impacto que qualquer ataque dos EUA teria sobre os civis sírios.

As potências mundiais devem discutir a crise síria durante uma reunião dos líderes do Grupo dos 20 países desenvolvidos e em desenvolvimento em São Petersburgo, na semana que vem, ele acrescentou. "Essa (reunião do G20) é uma boa plataforma para discutir o problema. Por que não usá-la?" disse Putin.

(Por Denis Dyomkin)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade