3 eventos ao vivo

Pedágio em Gibraltar ajudaria pescadores, diz ministro espanhol

10 ago 2013
15h49
atualizado às 16h46
  • separator
  • 0
  • comentários

A medida estudada pelo governo espanhol de impor uma taxa para entrada ou saída de Gibraltar tem como objetivo ajudar os pescadores locais afetados, declarou neste sábado o ministro espanhol de Relações Exteriores, José Manuel García-Margallo.

"Essa taxa não seria cobrada dos trabalhadores, de qualquer nacionalidade, espanhóis que vão trabalhar em Gibraltar ou trabalhadores de Gibraltar que vão trabalhar na Espanha", afirmou o ministro na televisão pública espanhola.

Este pedágio serviria para compensar as perdas dos pescadores locais após a construção nas últimas semanas, pelo governo de Gibraltar, de um recife artificial com blocos de cimento na baía de Algeciras, no Mediterrâneo, para impedir incursões de pescadores espanhóis em águas que considera como suas.

O conflito entre Espanha e Reino Unido sobre Gibraltar, um enclave de sete quilômetros quadrados cedido à Grã-Bretanha em 1713 onde vivem 30.000 pessoas, voltou a ressurgir no final de julho pelo direito a pesca nas águas que o rodeiam.

Desde então, se formam longas filas na fronteira e Gibraltar afirma que a Espanha multiplica os controles alfandegários como represália.

Madri responde que esses controles são obrigatórios - já que Gibraltar, como o Reino Unido, não pertencem ao espaço Schengen - e necessários para lutar contra o contrabando.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade