1 evento ao vivo

Oposição síria pede pressão por trégua em Homs durante o Ramadã

10 jul 2013
18h04
atualizado às 18h06

A comunidade internacional deve pressionar o presidente Bashar al-Assad a aceitar uma trégua para o Ramadã na devastada Homs, no centro da Síria, indicou o líder da Coalizão opositora.

"Nós, a Coalizão Nacional (opositora, NR), pedimos que a comunidade internacional pressione o regime e seus aliados para que aceitem uma trégua como esta, para fazer com que o derramamento de sangue sírio pare durante o mês sagrado" do jejum muçulmano, declarou Ahmad Assi Jarba, de acordo com declarações feitas em Istambul na segunda e divulgadas online nesta quarta.

Ahmad Assi Jarba também ressaltou que a prioridade da Coalizão é garantir aos rebeldes apoio humanitário e militar com o objetivo de "modificar o equilíbrio de forças no terreno" nos próximos meses.

Jarba, eleito no sábado para a liderança da Coalizão, saudou na terça-feira o apelo por uma trégua na Síria em ocasião do Ramadã lançado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Homs, cidade simbólica da revolução síria, é alvo há cerca de duas semanas de uma intensa ofensiva do regime, que tenta reconquistar os bolsões rebeldes cercados há mais de um ano.

A ONU estimou em mais de 2.500 o número de civis bloqueados nos bairros cercados da cidade, enquanto que organizações de defesa dos direitos humanos advertiram que começam a faltar comida e medicamentos, em uma situação que vem causando a morte de pessoas feridas nos bombardeios e em combates.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade