0

ONU pede pressão a Israel por preso palestino em greve de fome

15 fev 2012
08h24
  • separator
  • comentários

O relator especial da ONU para os Direitos Humanos nos territórios ocupados palestinos, Richard Falk, fez um apelo nesta quarta-feira à comunidade internacional para que intervenha "urgentemente" junto ao governo israelense em nome de um prisioneiro palestino em greve de fome.

O palestino Khader Adnan mantém uma greve de fome há 60 dias em protesto por sua detenção administrativa sem que tenha sido acusado de nenhum crime, lembra o analista da ONU em comunicado.

Segundo Falk, a vida do detido "está em perigo" e o relator reivindica de Israel "medidas imediatas e eficazes" para salvar a vida de Adnan e garantir seus direitos.

"Faço um chamado à comunidade internacional, especialmente aqueles Estados com relações com Israel, que peçam ao governo israelense para cumprir suas responsabilidades com a lei internacional, mais urgentemente no que diz respeito ao caso de Adnan", acrescenta a nota.

Falk também fez um apelo ao governo de Israel para que cumpra suas obrigações legais para com os milhares de palestinos presos.

"O tratamento inadequado dos milhares de prisioneiros palestinos pelo governo de Israel deveria ser motivo de grande preocupação para a comunidade internacional, e é um problema que estou prestando muita atenção no contexto de minha atual visita à região", conclui.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade