3 eventos ao vivo

ONU pede para coalizão saudita parar de atacar aeroporto do Iêmen

4 mai 2015
18h50
atualizado às 18h50
  • separator
  • 0
  • comentários

A coalizão liderada pela Arábia Saudita deve parar de alvejar o aeroporto do Iêmen em Sanaa, disse a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira, num momento em que preparou um plano para criar uma ponte aérea para levar trabalhadores humanitários para o país a partir de Djibouti e entregar ajuda perto do Iêmen.

Fumaça após ataque aéreo contra o aeroporto da capital do Iêmen, Sanaa. 04/05/2015
Fumaça após ataque aéreo contra o aeroporto da capital do Iêmen, Sanaa. 04/05/2015
Foto: Khaled Abdullah / Reuters

Mais cedo na segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores saudita disse que a aliança árabe que realiza ataques aéreos contra rebeldes houthis, aliados do Irã, no Iêmen estava considerando convocar tréguas em áreas específicas para permitir que suprimentos humanitários cheguem ao país.

"Ataques aéreos da coalizão tiveram como alvo as pistas do aeroporto internacional de Sanaa durante a semana passada, tornando-as inoperantes", disse o coordenador humanitário da ONU para o Iêmen, Johannes Van Der Klaauw, em um comunicado. "Nenhum voo pode decolar ou pousar enquanto as pistas estão sendo reparadas."

"Eu recomendo fortemente que a coalizão pare de mirar o aeroporto internacional de Sanaa e preserve esta importante linha de vida - e todos os outros aeroportos e portos marítimos - para que (suprimentos) humanitários possam chegar a todas as pessoas afetadas pelo conflito armado no Iêmen."

Os combates em torno do Iêmen mataram mais de 1.000 pessoas, incluindo um número estimado de 551 civis, desde que os bombardeios começaram, disse a ONU em 24 de abril.

(Por Tom Miles)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade