0

Obama e Putin encarregam FBI e FSB de solucionar caso Snowden

1 jul 2013
11h55

O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega americano, Barack Obama, encarregaram os chefes do FSB e do FBI de solucionar o caso de Edward Snowden, ex-consultor de inteligência refugiado em um aeroporto de Moscou, anunciou nesta segunda-feira um funcionário de alto escalão da Rússia.

"Encarregaram o diretor do FSB, (Alexandre) Bortnikov, e o diretor do FBI, (Robert) Mueller, de estar em contato permanente e encontrar soluções", declarou o chefe do Conselho de Segurança russo, Nikolai Patrouchev, à rede Róssia 24.

"Sua tarefa não é simples, já que eles (Bortnikov e Mueller) devem encontrar uma solução no âmbito das normas do direito internacional", ressaltou Patrouchev, ex-diretor do FSB (Serviço Federal de Segurança).

"Até hoje, não é possível dizer que há solução", declarou Patrouchev.

Snowden, ex-analista de inteligência americano e que fez revelações espetaculares sobre a vigilância eletrônica dos Estados Unidos no mundo, está bloqueado na zona de trânsito do aeroporto de Moscou-Sheremetievo desde 23 de junho, já que seu passaporte foi cancelado pelos Estados Unidos, que pedem sua extradição e o acusaram de espionagem.

A Rússia, que não tem acordo de extradição com os Estados Unidos, afirmou que não tem razão para acusá-lo de nada, argumentando que ele não cruzou realmente sua fronteira, ou seja, o controle de passaportes.

Mas Snowden, que continua sem ser visto no aeroporto desde 23 de junho, não embarcou em um avião rumo a Cuba, a bordo do qual havia reservado um lugar, e fontes russas afirmaram que não poderia viajar com um passaporte cancelado.

O Equador, que recebeu um pedido de asilo político, indicou que só pode examinar seu pedido se ele entrar em seu território, e afirmou que a solução está "nas mãos das autoridades russas".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade