1 evento ao vivo

Netanyahu diz levaria acordo de paz a referendo em Israel

2 mai 2013
20h52
atualizado às 20h57
  • separator

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse na quinta-feira que gostaria de submeter a referendo um eventual acordo de paz com os palestinos, o que gerou novas expectativas de uma breve retomada do diálogo, interrompido há dois anos.

É a segunda vez em três dias que Netanyahu cita a possibilidade de uma votação nacional sobre o eventual acordo, num momento em que o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, recebia políticos israelenses em Washington para discutir o processo de paz.

"Se chegarmos a um acordo de paz com os palestinos, eu gostaria de levá-lo a referendo, e gostaria de falar com vocês sobre suas experiências com isso", disse Netanyahu em reunião com o ministro suíço de Relações Exteriores, Didier Burkhalter.

A Suíça realiza frequentes referendos sobre diversos assuntos. Já Israel nunca fez nenhum em seus 65 anos de história, e tratados de paz anteriores com o Egito e a Jordânia foram aprovados apenas pelo Parlamento.

Netanyahu encabeça uma coalizão de centro-direita que inclui apoiadores de colonos judeus na Cisjordânia, dos quais muitos se opõem à criação de um Estado palestino em territórios conquistados por Israel na guerra de 1967.

Veja também:

O que causou a explosão que abalou a Nigéria?
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade