0

Ministério da Saúde de Israel importará maconha medicinal

7 ago 2011
14h01
atualizado às 14h21

O governo de Israel aprovou neste domingo a normativa que regulará a importação e cultivo local de maconha para usos médicos, consumidos por milhares de pessoas no país.

"O Gabinete aprovou as instruções e supervisão necessárias para a provisão de cannabis para usos médicos e de pesquisa, em reconhecimento que o uso médico do cannabis é necessário em alguns casos", informou o Escritório do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, em comunicado.

"O Ministério da Saúde, em coordenação com a Polícia israelense e a Autoridade Antidrogas supervisionarão ditas instruções e também serão responsáveis pela importação e o cultivo local (de cannabis)", acrescenta a nota.

Cerca de 6 mil pessoas consomem maconha para fins medicinais em Israel, segundo indica o jornal local Ha'aretz, a maioria dos quais sofre de dores crônicas e doenças terminais.

O Ministério planeja importar a erva, que contêm a substância ativa conhecida como THC (Tetra Hidro Cannabinol), de países como o Canadá e Holanda, "que demonstraram grande experiência no cultivo, controle de qualidade e supervisão dos ingredientes ativos", explicou o diretor-geral Boaz Lev.

EFE   
publicidade