0

Liberdade de expressão 'não é liberdade de insultar', diz Turquia

15 jan 2015
06h12

O primeiro-ministro islamita-conservador turco, Ahmet Davutoglu, denunciou nesta quinta-feira a publicação de uma nova charge do profeta Maomé na capa da revista satírica Charlie Hebdo, ao considerar que a liberdade de expressão não é "a liberdade de insultar".

"A publicação da charge é uma grande provocação (...) liberdade de imprensa não significa liberdade de insultar", declarou Davutoglu à imprensa em Ancara antes de viajar a Bruxelas.

"Não podemos aceitar os insultos ao profeta" Maomé, insistiu.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade