0

Israelenses destroem túmulos muçulmanos em Jerusalém Oriental

10 ago 2010
14h55
atualizado às 15h48
  • separator
  • comentários

Escavadeiras israelenses destruíram nesta terça-feira centenas de sepulturas em um antigo cemitério muçulmano em Jerusalém Oriental, de acordo com um fotógrafo da AFP .

De acordo com o Movimento Islâmico Israelense, sob as ordens da Prefeitura da Cidade Sagrada, cerca de 200 sepulturas recentemente restauradas de um cemitério muçulmano do século XII situado na parte judaica de Jerusalém foram destruídas.

"Na noite passada, às 21h30 GMT (18h30 de Brasília), as forças de ocupação entraram neste cemitério e demoliram cerca de 200 túmulos", disse aos jornalistas Mahmud Abu Atta, representante da Fundação Al-Aqsa do Movimento Islâmico, cujos membros são árabes israelenses.

Segundo ele, as escavadeiras continuaram seus trabalhos nesta terça-feira, depois que um tribunal se recusou a ordenar sua interrupção.

Não foi possível contatar o porta-voz da Prefeitura de Jerusalém, e um porta-voz da Polícia indicou que examinará o incidente.

Vários santos sufistas estão enterrados neste cemitério, disse Ma'man Allah no local onde o centro Simon Wiesenthal para a investigação de criminosos nazistas quer construir um Museu da Tolerância.

Este projeto suscitou a indignação da comunidade árabe de Israel (1,3 milhão de habitantes) e o mal-estar de parte da opinião pública do país.

A Suprema Corte de Israel, que havia em um primeiro momento ordenado a suspensão dos trabalhos iniciados há mais de cinco anos, finalmente deu o sinal verde para a sua retomada em janeiro de 2009, já que os promotores alegaram que a maior parte do terreno servia de estacionamento há várias décadas.

AFP   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade