6 eventos ao vivo

Irã destruirá Estado hebreu se houver guerra, diz comandante

22 set 2012
08h58
atualizado às 09h46

A guerra de Israel contra o Irã "acabará por chegar", declarou neste sábado o general Mohamad Ali Jafari, comandante em chefe da Guarda Revolucionária (Pasdaran), que disse ainda que o país está preparado e destruirá o Estado hebreu.

As forças armadas de Israel investem pesado anualmente em tecnologia em preparação para possíveis conflitos armados. Em 2011, o orçamento militar foi de US$ 16 bilhões, o que representa 6,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em termos de pessoal, são 187 mil homens na ativa e outros 565 mil na reserva, que podem ser mobilizados em breve caso a tensão com o Irã culmine em uma intervenção militar. Conheça as principais armas do arsenal israelense
As forças armadas de Israel investem pesado anualmente em tecnologia em preparação para possíveis conflitos armados. Em 2011, o orçamento militar foi de US$ 16 bilhões, o que representa 6,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em termos de pessoal, são 187 mil homens na ativa e outros 565 mil na reserva, que podem ser mobilizados em breve caso a tensão com o Irã culmine em uma intervenção militar. Conheça as principais armas do arsenal israelense
Foto: Terra

Veja no mapa os principais complexos nucleares do Irã

"A guerra acabará por chegar, mas não se sabe quando e onde acontecerá", disse o comandante da tropa de elite do regime islâmico, citado pelas agências Isna e Fars. "Este tumor canceroso que é Israel busca lançar uma guerra contra nós. Mas não sabemos quando acontecerá. (Os israelenses) consideram agora a guerra como o único meio de nos enfrentar, mas são tão estúpidos que seus amos (Estados Unidos) deveriam impedi-los", completou o general Jafari. "Se eles começarem, isto levará a sua destruição", declarou.

Israel ameaçou em várias oportunidades atacar as instalações nucleares iranianas, caso as sanções e os esforços diplomáticos não consigam convencer Teerã de interromper as atividades nucleares sensíveis. Na sexta-feira, o Irã advertiu o Estado hebreu e seu aliado americano contra qualquer ataque, além de afirmar que sua resposta será "imediata".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade