0

Inspetores de armas químicas da ONU chegam à Síria

24 jul 2013
08h04
atualizado às 08h08

Dois especialistas da ONU, Angela Kane e Ake Sellstrom, encarregados de examinar a suposta utilização de armas químicas na guerra da Síria chegaram nesta quarta-feira a Damasco, constatou um fotógrafo da AFP.

A representante das Nações Unidas para o Desarmamento, Angela Kane, e o chefe da missão da ONU encarregada de investigar as acusações de utilização de armas químicas na Síria, Ake Sellstrom, se alojaram em um hotel da capital síria.

Sellstrom e Kane se reunirão com autoridades do regime para determinar seu acesso ao território sírio para sua investigação, que se centrará no uso do gás sarin.

O regime e os rebeldes se acusam mutuamente de utilizar armas químicas.

Convidados pelo governo sírio, "Kane e Sellstrom chegaram à Síria para uma visita oficial de dois dias durante a qual se reunirão com funcionários de alto escalão sírios", disse à AFP Khaled al-Masri, funcionário da comunicação e conselheiro da ONU baseado em Damasco.

No dia 11 de julho, a ONU havia anunciado que os inspetores "aceitaram o convite do governo sírio de viajar a Damasco para terminar as consultas sobre as modalidades de cooperação exigidas" para uma eventual missão no local.

O governo sírio insistia que os pesquisadores da ONU se concentrassem em um incidente ocorrido em março em Khan al-Assal, perto de Aleppo (norte), atribuído pelas autoridades à oposição.

Esta cidade caiu na segunda-feira nas mãos dos rebeldes.

Segundo a ONU, o governo sírio proibia que os investigadores examinassem as acusações formuladas por Grã-Bretanha e França contra o exército sírio, que teria utilizado armas químicas em Homs (centro) em dezembro de 2012.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade