1 evento ao vivo

Iêmen: oposição pede 'desobediência' na eleição presidencial

18 fev 2012
16h45
atualizado às 17h52

Uma facção do movimento separatista do Iêmen convocou neste sábado uma manifestação de "desobediência civil" para impedir a realização da eleição presidencial, marcada para a próxima semana. Em um comunicado, o Alto Conselho do Movimento do Sul pediu que seus seguidores "ajam por todos os meios pacíficos possíveis contra o que é chamado de eleição", prevista para terça-feira, com o objetivo de "impedir sua realização".

Esse grupo, liderado pelo ex-vice-presidente iemenita Ali Salem al-Baid, que vive no exílio, pertence ao movimento sulista que defende o boicote das eleições, considerando que não satisfará suas aspirações de autonomia, e até de independência do sul, que formava um Estado até 1990.

Enquanto isso, uma autoridade de segurança em Aden, citada pela agência Saba, indicou que impediu uma série de ataques contra vários centros de votação na principal cidade do sul, efetuada por "cinco membros de uma rede terrorista" detidos com "vários artefatos explosivos.

Em virtude de um acordo que o presidente contestado Ali Abdullah Saleh assinou em novembro sob pressão internacional, o vice-presidente Abd Rabbo Mansur Hadi deverá ser eleito na terça para a chefia de Estado para um período interino de dois anos.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade