PUBLICIDADE

EI degola dois jovens e atira suposto homossexual de prédio

Execuções foram feitas em mercado popular, no meio da multidão, para causar terror

22 jul 2015 10h35
| atualizado às 18h30
ver comentários
Publicidade

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) degolou, nesta quarta-feira (22), dois jovens que tentavam se passar por membros desta organização, além de ter lançado do alto de um edifício outra pessoa que supostamente era homossexual, perto da cidade de Mossul, no norte do Iraque.

O chefe do Comitê de Segurança da província setentrional iraquiana de Ninawa, da qual Mossul é capital, Mohammed al Bayati, informou que as duas primeiras vítimas foram degoladas em um mercado popular no meio de uma multidão, na cidade de Badush, a 20 quilômetros de Mossul.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Além disso, os terroristas lançaram outro jovem do alto de um edifício no centro da cidade, também perante a presença de dezenas de civis, como castigo por supostamente ser homossexual.

Por último, Al Bayati explicou que há dois lugares onde os jihadistas realizam as execuções em Mossul, obrigando os cidadãos a presenciar os assassinatos para aterrorizá-los e desta forma submetê-los a suas ordens. Os dois lugares estão localizados perto dos mercados populares de Bab al Tub e Kerash, sempre abarrotados de pessoas.

A organização terrorista executou dezenas de ex-candidatos a deputados, ativistas, jornalistas, intelectuais e membros das Forças Armadas e da polícia iraquianas, e promete fazer o mesmo a todo aquele que se oponha a sua ideologia extremista.

Mossul e amplas zonas de Ninawa estão sob o controle do EI desde junho do ano passado, data na qual o grupo terrorista proclamou um califado em território iraquiano e sírio.

 

EFE   
Publicidade
Publicidade