1 evento ao vivo

Dois palestinos morrem em bombardeio israelense em Gaza

30 set 2009
06h55
atualizado às 08h41

Dois palestinos morreram e sete ficaram feridos no bombardeio desta madrugada do exército israelense contra três túneis que comunicam a Faixa de Gaza com o Sinai egípcio, informaram a EFE fontes hospitalares.

Médicos palestinos resgatam homem ferido em bombardeio israelenese
Médicos palestinos resgatam homem ferido em bombardeio israelenese
Foto: AFP

As equipes de emergência palestinas encontraram esta manhã, entre os escombros, os cadáveres de dois operários e atenderam a outros sete que foram feridos no bombardeio, informou a EFE o chefe dos serviços de emergência de Gaza, Moawiya Hasanein.

Segundo testemunhas palestinas, vários F16 da Força Aérea israelense lançaram mísseis contra os túneis da zona de Rafah (sul de Gaza) e atacaram também a um grupo de milicianos que tratava de lançar um foguete de fabricação caseira contra Israel desde a cidade de Beit Lahia, no norte de zona.

Enquanto em Beit Lahia o ataque não causou vítimas, o colapso parcial dos túneis apanhou a vários trabalhadores dentro.

Uma porta-voz do exército israelense confirmou a EFE o bombardeio sobre Rafah e assegurou que foi "uma resposta ao os foguetes Qassam e o fogo de morteiro disparado desde a faixa contra território israelense nas últimas 48 horas".

Na tarde de ontem, dois foguetes Qassam e uma bomba caíram nas regiões israelenses de Ashkelon e Eshkol sem causar vítimas nem danos materiais, segundo fontes israelenses e palestinas.

As milícias palestinas aumentaram nos últimos dias seus ataques contra Israel em resposta aos distúrbios registrados no domingo passado na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém e onde se encontra a Mesquita de al-Aqsa, terceiro lugar mais sagrado para o Islã.

Embora nenhuma milícia reivindicou por enquanto a autoria dos últimos lançamentos, o Exército israelense "considera à organização terrorista Hamas responsável de manter a calma nas comunidades do sul de Israel e responderá a qualquer tentativa de perturbar-la", assinalou a porta-voz militar.

Segundo dados do exército israelense, desde começos de 2009 as milícias palestinas lançaram mais de 700 projéteis contra seu território.

Desde que Israel impôs um ferrenho bloqueio à faixa palestina em junho de 2007, boa parte dos produtos que entram em Gaza, assim como armas e explosivos para as milícias, entram através do mais de cem túneis de contrabando com o Egito que a aviação israelense bombardeia periodicamente.

EFE   

compartilhe

publicidade