6 eventos ao vivo

Curdistão iraquiano disposto a defender curdos sírios

10 ago 2013
10h16
atualizado às 10h40
  • separator
  • 0
  • comentários

O líder da região autônoma do Curdistão iraquiano, Masud Barzani, ameaçou neste sábado intervir no conflito sírio para proteger a vida dos civis curdos da Síria. Barzani convocou em um comunicado os partidos do Curdistão iraquiano a verificar as informações que apontam a intenção de terroristas de matar curdos na Síria.

"Se esta informação estiver certa, de que cidadãos curdos inocentes, mulheres e crianças, estão ameaçados de morte e de terrorismo, a região do Curdistão iraquiano colocará em andamento todas as suas capacidades para defender os inocentes", disse Barzani.

O Curdistão iraquiano, que compartilha a fronteira com a Síria, é amplamente autônomo e dispõe de sua própria força militar. Os combates opõem no norte da Síria grupos jihadistas hostis ao regime de Damasco com as forças de autodefesa curdas, que tentam forjar sua própria autonomia nas zonas sob seu controle.

No fim de julho, grupos jihadistas vinculados à rede Al-Qaeda tomaram como reféns cerca de 200 civis curdos, após violentos combates com combatentes curdos em duas cidades do nordeste da Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Os curdos, que representam 10% da população na Síria, tentaram se manter afastados do conflito sírio, mas os combates explodiram depois que milícias curdas expulsaram os jihadistas da Al-Nusra da cidade de Ras al-Ain, na fronteira turca.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade