0

Bispos ortodoxos sequestrados são libertados na Síria

23 abr 2013
12h34

Os dois bispos das Igrejas ortodoxas síria e grega sequestrados na segunda-feira em um povoado da província de Aleppo, norte da Síria, foram libertados, informou em um comunicado a associação católica Obra do Oriente.

Segundo o texto, que elogia a rápida libertação dos reféns, os religiosos se encontram na igreja grega ortodoxa de São Elias de Alepo.

O bispo Yohanna Ibrahim, chefe da diocese síria ortodoxa de Alepo, e o bispo Bulos Yaziji, chefe da diocese grega ortodoxa da mesma cidade, foram sequestrados quando voltavam da fronteira turca, segundo informou uma fonte da diocese síria ortodoxa.

Fontes das Igrejas síria e grega ortodoxa e o ministério sírio do Waqf, encarregado dos assuntos religiosos, chegaram a afirmar que os sequestradores dos dois bispos podiam ser "jihadistas chechenos".

Nesta terça, o papa Francisco havia pedido a libertação dos dois bispos.

"Trata-se de um incidente muito grave", disse o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, depois de condenar a dramática situação vivida pela Síria e, em particular, pela comunidade cristã.

Os cristãos, que constituem cerca de 5% da população síria, são especialmente vulneráveis no contexto de anarquia favorecido pelo conflito que atinge o país desde o início da revolta contra o regime de Bashar al-Assad, em março de 2011, ressaltam as organizações de defesa dos direitos humanos.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade