0

Arábia Saudita executa e expõe ao público 5 condenados por homicídio

21 mai 2013
07h28
atualizado às 09h01
  • separator
  • comentários

A Arábia Saudita executou e expôs ao público nesta terça-feira em Jizan, sudoeste do país, cinco iemenitas condenados por uma série de roubos e um homicídio, informou a agência oficial SPA. Um sexto homem, um saudita, condenado por homicídio, também foi executado na província de Asir.

Uma foto divulgada na internet mostra os cinco corpos pendurados por um cabo sustentado por duas gruas, mas não permite saber se os condenados foram executados a tiros ou enforcados. Uma testemunha afirmou à AFP que os corpos foram "decapitados com uma espada" e expostos perto de uma universidade por algumas horas.

A Arábia Saudita costuma decapitar os condenados à morte, mas recentemente optou em alguns casos pelo fuzilamento. A imprensa citou recentemente a falta de executores no país.

O ministério do Interior anunciou que os cinco executados eram membros de um grupo que cometeu "vários crimes em diversas regiões do reino, incluindo o roubo de lojas".  Segundo o ministério, os condenados também mataram um saudita.

Desde o início do ano, 46 pessoas foram executadas no país, segundo uma contagem da AFP. Em 2012 foram 76. Estupro, assassinato, apostasia, tráfico de drogas e roubo a mão armada estão entre os crimes que podem ser punidos com a pena capital.

A Arábia Saudita ocupa o quarto lugar na lista de países com o maior número de execuções por pena de morte elaborada pela Anistia Internacional. A ONU e as organizações internacionais de defesa dos direitos humanos denunciam regularmente a aplicação da pena de morte no país.

Kuwait executa na forca trio de condenados por assassinato:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade