3 eventos ao vivo

Arábia Saudita detém dois suspeitos de pertencer à Al-Qaeda

9 ago 2013
06h31

A Arábia Saudita deteve duas pessoas suspeitas de estar envolvidas na campanha de ameaças realizada pela Al-Qaeda contra embaixadas ocidentais no Oriente Médio, anunciou o ministério do Interior.

Os dois homens, um iemenita e um chadiano, tiveram contatos com o braço iemenita da rede terrorista, o grupo Al-Qaeda na Península Arábica, informou a agência oficial SPA, que cita o porta-voz do ministro, general Mansur al-Turki.

O chadiano foi expulso da Arábia Saudita e retornou com um passaporte de outro país, disse Turki.

"Os dois suspeitos estiveram envolvidos em ameaças contra embaixadas ocidentais na região", disse.

A Al-Qaeda na Península Arábica é o centro das preocupações de segurança e foi a responsável pelo alerta que levou ao fechamento de várias embaixadas de países ocidentais, em particular americanas, no Oriente Médio, Ásia e África.

O grupo é considerado por Washington como o mais ativo da rede jihadista. Foi formado em janeiro de 2009 após a fusão dos braços iemenita e saudita da Al-Qaeda e é dirigido por Nasser al-Wuhayshi.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade