0

Ahmadinejad diz que acordo nuclear é uma "oportunidade única"

8 jun 2010
05h18
atualizado às 09h47

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou nesta terça-feira em Istambul que o acordo nuclear alcançado por seu país com o Brasil e a Turquia é "uma oportunidade única" que não voltará a aparecer. A declaração foi dada em uma entrevista coletiva realizada antes do início da cúpula regional da qual participam 18 países asiáticos, a Conferência sobre Interação e Medidas de Construção de Confiança na Ásia (CICA, na sigla em inglês) - e se dirigiu, particularmente, aos Estados Unidos, segundo informou a imprensa turca. O presidente iraniano também afirmou que o ataque israelense à flotilha mostrou "a natureza cruel e bárbara de Israel".

Presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse que acordo nuclear é uma oportunidade que não se repetirá
Presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse que acordo nuclear é uma oportunidade que não se repetirá
Foto: Reuters

Para o presidente iraniano, a cooperação com o Brasil e a Turquia sobre uma troca de combustível nuclear representa um passo para uma nova ordem internacional.

Ahmadinejad também afirmou que ainda espera a resposta do chamado Grupo de Viena, formado por Estados Unidos, Rússia, França e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), ao acordo fechado com Brasil e Turquia no mês passado.

Brasil e Turquia fecharam recentemente um acordo com o Irã, pelo qual Teerã se compromete a entregar à Turquia 1,2 toneladas de urânio enriquecido a 3,5%, para recuperar um ano depois 120 quilos do material enriquecido a 20% para um reator. O acordo não satisfez os EUA, que estão pressionando para impor uma nova rodada de sanções ao Irã no Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU).

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, e seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, tiveram um café da manhã de trabalho antes do início da cúpula, que tem o controvertido programa atômico de Teerã como um dos principais assuntos a tratar. A Conferência sobre Interação e Medidas de Construção de Confiança na Ásia (CICA, na sigla em inglês) nesta terça-feira será dominada também pelo ataque israelense à frota que se dirigia a Gaza.

EFE   
publicidade