0

Obama decide não divulgar fotos do corpo de Bin Laden

4 mai 2011
14h27
atualizado às 16h53

O presidente Barack Obama decidiu não divulgar as fotos do corpo de Osama bin Laden. A declaração foi feita pelo próprio presidente a Steve Kroft, apresentador do programa 60 Minutes do canal de TV CBS . A rede, que teve acesso a uma das imagens, disse que ela mostra o líder do grupo terrorista Al-Qaeda com uma grande ferida na cabeça e com perda de massa encefálica. Na foto, que a Casa Branca qualificou ontem como "truculenta", pode ser visto o ferimento provocado por um dos projéteis que acertaram Bin Laden - neste caso, o que entrou em sua cabeça acima de seu olho esquerdo.

EUA decidem não divulgar fotos de Bin Laden morto

Minutos após a decisão de Obama, a Casa Branca convocou uma coletiva de imprensa para, através do seu porta-voz, Jay Carney, confirmar a decisão do presidente. Carney explicou que "não é do interesse dos Estados Unidos" tornar públicas as fotos uma vez que "não há necessidade" das mesmas e iguamente "não há nenhuma dúvida de que Osama bin Laden está morto". Ele argumentou que "a prioridade dos Estados Unidos é garantir a segurança dos americanos" e que as imagens, uma vez liberadas, poderiam se tornar "ícones" que contribuiriam contra cidadãos norte-americanos.

Mais cedo, Mike Rogers, presidente do Comitê de Inteligência Interna, disse que o governo não deveria divulgar as fotos sob risco de comprometer o trabalho das tropas americanas no exterior. Ontem, em mais um capítulo do imbróglio sobre as fotografias, a Casa Branca havia informado que poderia liberar as imagens. Muitos pedem as formas como única prova definitiva para provar a morte de Bin Laden - muito embora um teste de DNA tenha provado, com 99,9% de certeza, que o terrorista morreu no ataque em Abbottabad. Uma mulher de Bin Laden também o reconheceu.

Osama bin Laden é morto no Paquistão
No final da noite de 1º de maio (madrugada do dia 2 no Brasil), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama , anunciou a morte do terrorista Osama bin Laden. "A justiça foi feita" , afirmou Obama num discurso histórico representando o ápice da chamada "guerra ao terror", iniciada em 2001 pelo seu predecessor, George W. Bush . Osama foi encontrado e morto em uma mansão na cidade paquistanesa de Abbottabad , próxima à capital Islamabad, após meses de investigação secreta dos Estados Unidos .

A morte de Bin Laden - o filho de uma milionária família que acabou por se tornar o principal ícone do terrorismo contemporâneo -, foi recebida com enorme entusiasmo nos Estados Unidos e massivamente saudada pela comunidade internacional . Enquanto a secretária de Estado dos EUA afirmava que a batalha contra o terrorismo continua , o alerta disseminado em aeroportos horas depois da notícia simboliza a incerteza do impacto efetivo da morte de Bin Laden no presente e no futuro.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade