Sites relacionados
João Paulo II


Fale conosco

 Notícias por e-mail
O Novo Papa
Quinta, 21 de abril de 2005, 07h53 
Sodano continuará sendo secretário do Vaticano
 
BBC Brasil
Sodano foi confirmado como secretário de Estado do Vaticano
Sodano foi confirmado como secretário de Estado do Vaticano
 Últimas de O Novo Papa
» Papa defende paz e direito de existir de Israel
» Casa de Bento XVI vira maquete para trenzinhos elétricos
» Papa Bento XVI visitará Polônia em junho de 2006
» Vaticano exclui homossexuais do sacerdócio
O papa Bento XVI confirmou em seus cargos todos os cardeais e arcebispos chefes dos ministérios da Cúria Romana, informou hoje o Vaticano. O cardeal Angelo Sodano, 77 anos, foi confirmado como secretário de Estado do Vaticano.

» Veja fotos da primeira missa do novo papa
»
Vídeo: a primeira missa do papa Bento XVI
»
Perfil: Ratzinger, o primeiro papa alemão desde a Idade Média
»
Fórum: opine sobre a escolha do novo papa
»
Vídeo: Conclave escolhe Ratzinger, o novo Papa Bento XVI

"O Santo Padre nomeou secretário de Estado o excelentíssimo cardeal Angelo Sodano", afirma um comunicado divulgado pela sala de imprensa do Vaticano.

"O Papa também confirmou donec aliter provideatur (até que se decida o contrário)" os cardeais, arcebispos chefes da Cúria Romana e o presidente da Comissão Pontifícia para o Estado da Cidade do Vaticano", acrescenta o texto.

A nomeação de Sodano foi a primeira do novo Papa desde sua eleição na terça-feira, ao fim de um dos conclaves mais curtos da história. O número dois do Vaticano é um homem da Cúria, assim como o alemão Joseph Ratzinger. Sodano, secretário de Estado desde 1990, ocupou vários cargos eclesiásticos na América Latina. Foi núncio apostólico no Chile durante 10 anos, a partir de 1977, e sempre foi criticado por sua proximidade com o ditador Augusto Pinochet.

Sodano acompanhou o falecido João Paulo II em todas as suas últimas viagens e quando a saúde do papa polonês se deteriorou, o substituiu na celebração de cerimônias e na leitura de anúncios importantes, e sobretudo na administração da Santa Sé.

Sandri
O arcebispo argentino Leonardo Sandri também foi confirmado no posto de substituto da Secretaria de Estado do Vaticano no pontificado de Bento XVI. Sandri, que ocupava o cargo desde o final de 2000, continuará sendo o "número três do Vaticano", depois do Papa e de Sodano.

O arcebispo Sandri se tornou a voz do Papa João Paulo II quando, no final de sua vida, uma traqueostomia o condenou ao silêncio e não pôde pronunciar o Angelus na praça de São Pedro em março.

Ordenado sacerdote em 1967 e bispo desde 1997, Sandri é um diplomata experiente da Santa Sá que, além do espanhol, fala inglês, italiano, francês e alemão.

O Papa também confirmou o arcebispo italiano Giovanni Lajolo, 70, no cargo de secretário para as Relações com os Estados, o equivalente a ministro das Relações Exteriores da Santa Sé.

Lajolo foi núncio apostólico na Alemanha, país natal do novo Papa, de 1995 a outubro de 2003, quando foi nomeado para o cargo. Fala italiano, inglês, alemão e francês. Por fim, o Papa confirmou para o qüinqüênio em curso todos os secretários da Cúria.

» Leia todas as notícias sobre a sucessão
 

AFP

Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.