inclusão de arquivo javascript

 
 

Condutor de metrô de Daegu escapou sem abrir porta

21 de fevereiro de 2003 09h51

O condutor de uma das composições de metrô que pegaram fogo na terça-feira passada em Daegu afirmou hoje que tirou a chave de controle do trem e escapou sem abrir as portas dos vagões, o que contribuiu para que houvesse 133 mortes. Conforme as investigações policiais, o técnico, identificado apenas como Choi, de 39 anos, conduzia a composição que ia na direção contrária à do trem que originou o incêndio e entrou na estação ao receber a autorização do controle central.

Choi disse para a polícia que tirou a chave ao escapar, "pensando que os passageiros tinham saído e fugido" dos vagões, embora soubesse que as portas fecham automaticamente quando se tira esse dispositivo de controle. Após várias horas de luta contra as chamas, a fumaça e os gases tóxicos do incêndio, as equipes de resgate descobriram que quatro dos seis vagões do trem conduzido por Choi estavam com as portas fechadas e, por isso, os passageiros ficaram presos.

Nessa composição foram encontradas 90% das vítimas fatais do incêndio, provocado por um passageiro com problemas mentais. A polícia acredita que Choi tenha tido a intenção de omitir seu erro, já que pediu a um colega que guardasse a mencionada chave em um armazém.

A investigação policial se estendeu ainda à responsabilidade do controle central da rede ferroviária subterrânea, pois existe a suspeita de que os funcionários tenham sido negligentes ao terem dado a ordem de entrada na estação para o segundo trem, apesar de o incêndio já ter sido detectado. Enquanto isso, uma equipe de 20 médicos tenta identificar, com análise de DNA, cerca de 80 cadáveres carbonizados que estavam no interior dos vagões, tarefa que pode demorar vários meses.

Os familiares das vítimas vão apresentar uma ação contra a cidade de Daegu, assim que a identificação dos corpos e os funerais acabarem, alegando que a negligência dos funcionários do metrô contribuiu para a catástrofe.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
  1. Bombeiro trabalha junto a um dos trens incendiados  Foto: Reuters

    Bombeiro trabalha junto a um dos trens incendiados

    Reuters
    Foto: Reuters

  2. Bombeiros trabalham nos escombros do metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Bombeiros trabalham nos escombros do metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  3. Bombeiros carregam pessoa ferida em uma maca, após o incêndio criminoso que matou mais de 130 pessoas em Daegu  Foto: AP

    Bombeiros carregam pessoa ferida em uma maca, após o incêndio criminoso que matou mais de 130 pessoas em Daegu

    Foto: AP

  4. Vítima é retirada da estação por bombeiros  Foto: AP

    Vítima é retirada da estação por bombeiros

    Foto: AP

  5. Policiais examinam o vagão destruído pelo fogo  Foto: AP

    Policiais examinam o vagão destruído pelo fogo

    Foto: AP

  6. Várias pessoas se emocionam ao ver a lista das vítimas do incêndio no metrô de Daegu, que deixou mais de 130 mortos  Foto: AP

    Várias pessoas se emocionam ao ver a lista das vítimas do incêndio no metrô de Daegu, que deixou mais de 130 mortos

    Foto: AP

  7. Equipe de resgate trabalha para combater o fogo no metrô de Daegu  Foto: AP

    Equipe de resgate trabalha para combater o fogo no metrô de Daegu

    Foto: AP

  8. Integrantes de uma equipe de resgate inspecionam o trem atingido por um incêndio em Daegu  Foto: Reuters

    Integrantes de uma equipe de resgate inspecionam o trem atingido por um incêndio em Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  9. Bombeiros fazem uma checagem no trem destruído por um incêndio criminoso no metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Bombeiros fazem uma checagem no trem destruído por um incêndio criminoso no metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  10. Paramédicos dão os primeiros socorros para um sobrevivente do incêndio que matou mais de 130 pessoas no metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Paramédicos dão os primeiros socorros para um sobrevivente do incêndio que matou mais de 130 pessoas no metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  11. Bombeiros carregam uma vítima para fora do metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Bombeiros carregam uma vítima para fora do metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  12. Equipe de bombeiros se prepara para entrar em ação no metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Equipe de bombeiros se prepara para entrar em ação no metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  13. Mulher chora e é consolada após o incêndio no metrô de Daegu  Foto: Reuters

    Mulher chora e é consolada após o incêndio no metrô de Daegu

    Reuters
    Foto: Reuters

  14. Equipe de resgate carrega vítima na entrada de uma estação de metrô em Daegu, onde um incêndio criminoso deixou mais de 130 mortos  Foto: Reuters

    Equipe de resgate carrega vítima na entrada de uma estação de metrô em Daegu, onde um incêndio criminoso deixou mais de 130 mortos

    Reuters
    Foto: Reuters

  15. Bombeiros levam uma vítima para fora do metrô de Daegu, onde um incêndio criminoso matou mais de 130 pessoas  Foto: Reuters

    Bombeiros levam uma vítima para fora do metrô de Daegu, onde um incêndio criminoso matou mais de 130 pessoas

    Reuters
    Foto: Reuters

  16. Pessoas choram do lado de fora do metrô de Daegu, onde um incêndio criminoso deixou mais de 130 mortos  Foto: Reuters

    Pessoas choram do lado de fora do metrô de Daegu, onde um incêndio criminoso deixou mais de 130 mortos

    Reuters
    Foto: Reuters

/mundo/foto/0,,00.html