inclusão de arquivo javascript

 
 

Na prisão, Saddam conta piadas e come Doritos

20 de junho de 2005 17h39 atualizado às 18h30

Saddam Hussein gosta de comer Doritos, lava as mãos compulsivamente, lembra-se com saudade do presidente norte-americano Ronald Reagan e ainda se considera presidente do Iraque. Essas e outras declarações foram feitas por soldados dos EUA encarregados de vigiar o ex-ditador e publicadas na revista GQ.

O ex-ditador iraquiano descreveu como Reagan, presidente dos EUA durante a guerra Irã-Iraque (1980-88), lhe vendeu aviões e helicópteros. "Ele afirmou: 'Gostaria que as coisas fossem como na época de Ronald Reagan"', contou um dos soldados encarregados de vigiá-lo no artigo publicado na edição de julho da revista, nas bancas no próximo dia 28,

O artigo apresenta as declarações de cinco militares norte-americanos da Guarda Nacional que conviveram com Saddam por quase um ano. Os soldados completaram seu tempo de serviço e regressaram para casa. O atual dirigente dos EUA, George W. Bush, e o pai dele, o ex-presidente George Bush, foram classificados por Saddam como "não bons". O ex-presidente Bill Clinton seria "Ok".

Ainda não há data prevista para o início do julgamento do ex-ditador iraquiano, acusado de crimes contra a humanidade. Saddam disse que quis conversar com Bush pai para "fazer as pazes com ele", contaram os soldados. "Ele sabe que eu não tenho nada, nenhuma arma de destruição em massa. Ele sabe que ele nunca as encontrará", teria dito.

O ex-presidente Bush liderou a coalizão encarregada de expulsar as forças iraquianas do Kuweit em 1991. Saddam afirmou às testemunhas que nunca teve contato com Osama bin Laden. O ex-ditador parecia convencido de que regressaria ao poder, disseram os soldados.

"Ele ainda acha que é o presidente", contou um militar. O ex-ditador teria convidado os guardas para, "depois que tudo isso acabar", hospedar-se no palácio dele para ver como o Iraque era um país bonito.

A respeito de sua captura, em dezembro de 2003, quando soldados o encontraram em um abrigo subterrâneo, Saddam afirmou que apenas uma pessoa sabia da localização dele e que ela o tinha traído.

Segundo a GQ, Saddam gosta de contar piadas, escrever poemas, cuidar de seu jardim e fumar charutos. O ex-ditador também aprecia os salgadinhos Doritos.

Saddam dava conselhos aos militares a respeito das mulheres. "Ele dizia coisas como: 'Você tem de encontrar uma boa mulher. Não muito esperta nem muito burra. Nem muito velha nem muito nova. Meio termo. Uma que saiba cozinhar e limpar. Então, você agradece a ela e vai em frente"'. Nesse momento, Saddam sorria e fazia gestos como se estivesse batendo nela, disseram.

"É assim que você a mantém na linha". Saddam contou-lhes ter contratado três prostitutas para Uday, filho dele, três noites antes do casamento dele. "Ele contou que, na primeira noite, chegou a garota e manteve relações sexuais com Uday para valer". Então, Saddam teria perguntado se o filho já estava pronto para receber a segunda. "Não", teria respondido Uday. "Essa já foi suficiente".

Saddam achava essa história muito engraçada, afirmaram os militares. O detento lavava as mãos imediatamente depois de cumprimentar qualquer pessoa e limpava sua bandeja, sua mesa e seus talheres meticulosamente antes de comer, contaram.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.