inclusão de arquivo javascript

 
 

Rússia manterá cooperação com Irã após abertura de usina

20 de agosto de 2010 15h20 atualizado às 15h38

A Rússia continuará cooperando com o Irã no âmbito da energia atômica após o início neste sábado da primeira usina nuclear iraniana de Bushehr, informou nesta sexta-feira o vice-ministro de Exteriores russo, Serguei Riabkov.

"Não vemos razões pelas quais essa cooperação não possa continuar. É vantajosa para as duas partes e, sobretudo, não ajuda risco algum", afirmou Riabkov, citado pela agência Interfax.

A usina nuclear de Bushehr, construída por especialistas russos às margens do Golfo Pérsico, será iniciada no próximo sábado na presença de inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Diante das críticas desse projeto por parte de Estados Unidos e Israel, a Rússia insiste que as duas fases do ciclo nuclear da usina, capazes de serem usadas tanto com fins civis como militares, são desenvolvidas em território russo.

"A resolução do Conselho de Segurança da ONU não contempla restrições sobre a cooperação com o Irã na construção de centrais com reatores de água leve, que são as mais seguras do ponto de vista da não-proliferação", assinalou Riabkov.

Segundo ele, a colaboração entre Rússia e Irã ajudará a persuadir Teerã sobre os benefícios da cooperação com a comunidade internacional nas questões pendentes de seu programa nuclear.

O Irã começou a transferir combustível ao reator de sua primeira usina nuclear na quarta-feira passada.

O consórcio estatal russo AtomStroyExport, encarregado do projeto de Bushehr, anunciou, por sua vez, que planeja carregar o combustível nuclear no reator da usina iraniana no final de setembro.

Caso receba o sinal verde das autoridades iranianas para carregar o combustível no final do próximo mês, a central poderia começar a gerar eletricidade depois de meio ano.

A embaixada iraniana em Moscou declarou que Teerã dará prioridade à Rússia na construção de outras usinas nucleares que seu país planeja construir, levando em conta o papel desempenhado pelas empresas russas na construção de Bushehr.

A parte iraniana deu garantias escritas adicionais de que o combustível será usado exclusivamente para a geração de eletricidade.

Além disso, Moscou e Teerã assinaram no início de 2005 um protocolo adicional sobre a devolução à Rússia do combustível nuclear usado na central de Bushehr.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.