inclusão de arquivo javascript

 
 

Morre o presidente dos Emirados Árabes Unidos

02 de novembro de 2004 14h42

O presidente dos Emirados Árabes Unidos (EAU), o xeque Zayed bin Sultan al-Nahyan, morreu, informou nesta terça-feira a televisão de Abu Dhabi.

O emir não aparecia em público havia várias semanas, o que suscitara no país rumores de que ele estava gravemente doente.

O xeque Zayed, supostamente nascido em 1918, governou o emirado de Abu Dhabi durante mais de 30 anos, e foi nomeado o primeiro presidente do país após independência dos EAU em relação ao Reino Unido, em 1971.

Desde então, seu mandato à frente da federação foi confirmado a cada sete anos

Os EAU, um dos países mais ricos do Golfo Pérsico, são formados pelos emirados de Dubai, Sharjah, Ajman, Fujairah, Ras Al Khaimah, Umm Al Quwain e Abu Dhabi.

Este último é o centro financeiro e político de um país que possui 10% das reservas mundiais de petróleo, além das quintas maiores reservas de gás natural.

A morte do poderoso xeque Zayed foi tornada pública poucas horas depois do anúncio de uma remodelação do governo do país, que pela primeira vez não seria liderado pelo velho xeque.

Zayed assinou na segunda-feira um decreto determinando que o xeque Maktoum bin Rashid al-Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos EAU, e governante de Dubai, também fosse o chefe do Executivo nacional.

A remodelação incluía a criação de um novo Ministério para Assuntos Presidenciais, liderado pelo xeque Mansour bin Zayed Al-Nahyan, e abria espaço para uma nova geração de jovens ministros, incluindo Lubna Al Qasimi, a primeira mulher no gabinete do país.

Lubna, que ocupava o cargo de presidente-executiva da importante empresa Tijari, será ministra da Economia dos Emirados Árabes Unidos.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.