inclusão de arquivo javascript

 
 

Vídeo mostra refém britânico sendo decapitado no Iraque

08 de outubro de 2004 11h23 atualizado às 11h23

Um vídeo divulgado por militantes islâmicos, divulgado hoje, mostrou a decapitação do refém britânico Kenneth Bigley, informou uma testemunha da Reuters.

Bigley aparece fazendo um pronunciamento, com seis militantes parados atrás dele, antes de ter a cabeça cortada com uma faca. O engenheiro de 62 anos foi seqüestrado em Bagdá, no dia 16 de setembro, pelo grupo Tawhid e Jihad, que decapitou dois norte-americanos capturados junto com Bigley.

Hoje o canal de notícias Sky News citando "fontes em Downing Street", residência oficial do primeiro-ministro Tony Blair anunciou a morte do refém. Um canal de Abu Dhabi também disse que Bigley foi morto, dando a autoria ao grupo militante liderado pelo aliado da Al-Qaeda Abu Musab al-Zarqawi. Fontes na cidade iraquiana de Faluja, dominada por rebeldes, afirmam que Bigley foi decapitado perto de Bagdá.

Segundo as fontes, Bigley foi assassinado na cidade de Latifiya, 35 quilômetros ao sudoeste da capital iraquiana. As fontes se negaram a dizer como obtiveram as informações.

A embaixada da Grã-Bretanha em Bagdá afirmou que está investigando as informações sobre a morte do refém britânico Kenneth Bigley, que não foi confirmada ainda, segundo uma porta-voz, Victoria Whitford.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.