inclusão de arquivo javascript

 
 

Margaret Thatcher lamenta a morte de "autêntico herói"

05 de junho de 2004 19h58

A ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher expressou seu pesar pela morte do ex-presidente americano Ronald Reagan, morto hoje, aos 93 anos, em sua residência de Los Angeles, afirmando que desapareceu "um autêntico herói americano".

O ex-primeira-ministra, conhecida como "a dama de ferro", disse que "morreu um de meus amigos mais próximos e queridos pessoalmente e na política".

"Sentirão falta de Reagan não só os que o conheceram e os cidadãos do país ao qual tão orgulhosamente ele serviu, como também milhões de homens e mulheres que hoje vivem em liberdade graças aos princípios que ele perseguiu", acrescentou Thatcher.

Já o líder do Partido Conservador britânico, Michael Howard, disse que Reagan "foi um dos personagens mais importantes de nosso tempo, o homem que junto a Margaret Thatcher ganhou a Guerra Fria para o Ocidente".

"Na Grã-Bretanha, assim como em muitos outros lugares do mundo, estamos em dívida para sempre com ele" acrescentou.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.