inclusão de arquivo javascript

 
 

Buscas por milionário já encontraram 40 aviões

21 de setembro de 2007 11h00 atualizado às 11h04

Steve Fossett em foto de arquivo de 2006, em centro da Nasa. Foto: AFP

Steve Fossett em foto de arquivo de 2006, em centro da Nasa
Foto: AFP

Os trabalhadores de resgate que conhecem bem o terreno particularmente acidentado do Estado de Nevada consideram possível que o avião de Steve Fossett jamais venha a ser encontrado, o que daria a ele um lugar no esquadrão de célebres pilotos desaparecidos sem deixar vestígios. Ele já começa a ser comparado com a aviadora Amelia Earhart, desaparecida em um vôo sobre o Oceano Pacífico com o seu Lockheed Vega, em 1947 ¿um dos grandes mistérios da história da aviação, e tema de inúmeras hipóteses aventurosas (por exemplo a de que ela teria sido capturada pelos japoneses).

Por ironia do destino, as buscas conduzidas por Fossett ajudaram a encontrar os restos de seis aeronaves desaparecidas no passado, e resolver os mistérios de seus desaparecimentos. Um dos aviões é provavelmente o monomotor de Charles Ogle, pai de três filhos que, em 1964, decolou para uma viagem solo entre Oakland (Califórnia) e Reno (Nevada), e desapareceu sem deixar traços.

O ex-piloto militar transformado em empresário estava em processo de divórcio e quando as buscas, que duraram 60 dias, tiveram resultado nulo, sua família passou a temer que ele tivesse desaparecido voluntariamente. Passados mais de 40 anos, "deixar de duvidar que ele tenha desaparecido, saber enfim que ele não fugiu, que houve mesmo um acidente - tudo isso é causa de grande alívio para nós", reconhece William Ogle, filho de Charles, que tinha quatro anos quando o pai desapareceu.

O avião de Ogle foi localizado pela patrulha aérea civil do Estado de Nevada, no fundo de um cânion íngreme e de acesso particularmente difícil. "Nós tivemos de enviar um helicóptero Black Hawk ao local e descer um paramédico por uma corda; ele chegou ao fundo da ravina e constatou que não era o avião de Fossett", explicou a major Cynthia Ryan, porta-voz da patrulha aérea civil de Nevada.

Essa região na metade oeste dos Estados Unidos é um verdadeiro cemitério de aviões acidentalmente desaparecidos. O centro de coordenação de salvamento aéreo da força aérea norte-americana registra mais de 129 aeronaves desaparecidas no Estado. Estima-se que, em 50 anos, mais de 150 aeronaves tenham desaparecido nesse Estado norte-americano dotado de mais de 300 montanhas.

"Lamentamos muito por não termos encontrado Fossett, mas pelo menos agora podemos informar a outras famílias o que realmente aconteceu com os parentes que perderam sem conhecer seu destino", diz Chuck Allen, porta-voz da polícia do Estado de Nevada.

Tradução: Paulo Eduardo Migliacci ME

Le Monde
Le Monde