inclusão de arquivo javascript

 
 

Tufão Dujuan deixa 27 mortos na China

03 de setembro de 2003 03h19 atualizado às 09h23

O tufão matou dezenas de pessoas e derrubou milhares de árvores. Foto: AP

O tufão matou dezenas de pessoas e derrubou milhares de árvores
Foto: AP

Pelo menos 27 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas na passagem do tufão Dujuan pelo sul da China. A cifra ainda é provisória já que as autoridades ainda não conseguiram fazer um levantamento definitivo dos estragos no delta do rio da Pérola, na província meridional de Cantão.

O tufão, o mais destruidor que já passou pela região desde 1979, está perdendo força após arrasar várias cidades. Em Shenzhen, 16 operários morreram e 20 ficaram feridos quando o edifício em que dormiam, num campo de obras, desmoronou. Outras quatro pessoas morreram e dois desapareceram na cidade, vizinha à metrópole financeira de Hong Kong e uma nas Zonas Econômicas Especiais (ZEE) da China. No total, 98 pessoas ficaram feridas em Shenzhen, 20 das quais se encontram em estado grave.

O tufão Dujuan, o décimo terceiro que afeta a China neste ano, também provocou diversos furacões na cidade e cortes no abastecimento elétrico de dois de seus distritos, arrancou pela raiz mais de 6 mil árvores. Cerca de 5 mil pessoas se protegeram em 272 centros de emergências organizados pela prefeitura local e outras 4 mil, a maioria emigrantes que trabalham na construção, foram transferidos para zonas mais seguras. Setenta vôos foram cancelados no aeroporto de Shenzhen, que por sua estratégica posição, perto de Hong Kong, é um dos mais transitados do país.

Em Shanwei, 2 pessoas morreram e 11 ficaram feridas. As autoridades locais informaram de outro morto na capital provincial, Cantão, e quatro mortos e sete feridos na cidade de Huizhou.

Dujuan, que dias antes causou dois mortos na ilha de Taiwan, chegou na terça-feira à noite procedente de Hong Kong à província de Cantão, uma das regiões mais prósperas do país conhecida como a "fábrica do mundo" graças a sua pujante indústria manufatureira. O tufão, que provoca inundações e cheias dos rios em sua passagem, obrigou as cidades do sul da China a ativar o alerta vermelho, a mais alto, ante possíveis cortes de luz, deslizamentos de terra e desmoronamentos, segundo o Instituto Meteorológico de Cantão. A frota pesqueira de 58 cidades está atracada por causa do forte vento, e as aulas estão suspensas.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.