inclusão de arquivo javascript

 
 

Nove alpinistas chegam ao topo do Everest

21 de maio de 2003 17h01 atualizado em 22 de maio de 2003 às 16h34

Pelo menos nove alpinistas, dois pela face nepalesa e sete pela chinesa, alcançaram hoje o topo do Everest, apesar da tempestade que atingiu o monte mais alto do mundo e exigiu a retirada de mais de 100 pessoas que tentaram chegar ao pico no 50º aniversário da primeira escalada. Informações divulgadas em Katmandu assinalam que sete montanhistas chineses e americanos, entre eles uma jovem americana de 20 anos, chegaram ao topo pelo lado norte, a partir da China, a região menos atingida pela tempestade.

Segundo o quartel-general do Exército indiano, pelo lado sul, Kushang Sherpa e Nadre Sherpa, membros de uma expedição militar mista nepalesa e indiana, alcançaram o topo, ao qual chegaram pela primeira vez em 29 de maio de 1953 o neozelandês Edmund Hillary e o nepalês Tenzing Norgay.

Hilarry e a japonesa Junko Tabei, a primeira mulher que, em 1975, escalou os 8.864 metros do Everest, estarão na semana que vem em Katmandu para a comemoração do cinqüentenário da primeira escalada ao topo da maior montanha do mundo. No último dia 13, a expedição indo-nepalesa conseguiu reunir pela primeira vez na história 12 montanhistas ao mesmo tempo no topo do Lhotse, de 8.511 metros na cordilheira do Himalaia.

A expedição bateu o recorde alcançado por um grupo russo em 2001, com nove alpinistas ao mesmo tempo no topo do Lhotse, uma das 14 montanhas mais altas do mundo, todas elas no Himalaia, de mais de 8 mil metros de altitude.

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.