0

Noruega lidera IDH; Japão tem maior expectativa de vida

O país com maior crescimento de IDH foi o Zimbábue, que subiu quatro posições desde o último relatório e está na 156ª posição

24 jul 2014
02h00
atualizado às 02h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Noruega é o país que apresenta o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), segundo relatório divulgado pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (Pnud) na madrugada desta quinta-feira. A maior expectativa de vida é do Japão, país que ocupa a 17ª posição do ranking.

ONU diverge sobre sucesso do Bolsa Família no longo prazo
Brasil melhora IDH, mas desigualdade ainda é problema
IDH no mundo desacelerou após crise financeira de 2008

A Noruega apresenta o maior índice, calculado a partir da expectativa de vida, da escolaridade dos cidadãos e da renda bruta per capita. O país escandinavo subiu um ponto no índice e permaneceu na primeira colocação, com uma expectativa de vida de 81,5 anos, média de escolaridade de 12,6 anos e renda nacional bruta per capita de US$ 63.909 por ano.

A Austrália aparece na segunda colocação do ranking do IDH, seguida da Suíça, Holanda, Estados Unidos e Alemanha.

É o Japão, no entanto, que apresenta o maior índice de expectativa de vida, com 83,6 anos. Em segundo lugar, aparece Hong Kong, que registra esperança de vida de 83,4 anos, seguido de Suíça (82,6 anos), Austrália (82,5) e Itália (82,4).

O Brasil, 79º colocado no ranking do IDH, tem expectativa de vida de 73,9 anos, índice ajuda a puxar o País para baixo na lista. “O Brasil melhorou muito, mas tem muito a melhorar. Na dimensão da saúde, temos desafios pela frente. Nossa expectativa de vida pode ser melhor, temos espaço para crescer, assim como a educação e na renda”, disse Andréa Bolzon, coordenadora do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil.

A pior expectativa de vida está na África. Serra Leoa registra uma média de 45,6 anos de esperança de vida, enquanto a Suazilândia tem expectativa de 49 anos.

Zimbábue tem maior crescimento de IDH
O país com maior crescimento de IDH entre 2012 e 2013 foi o Zimbábue, que está na lista das nações com baixo desenvolvimento humano. A república africana subiu quatro posições desde o último relatório e está na 156ª posição. No topo da lista, quem teve um crescimento de destaque foi a Singapura, que subiu três posições e aparece na 9ª posição entre as nações com índice muito alto de desenvolvimento humano.

Regiões afetadas por guerras civis, a Síria e a Líbia perderam posições desde o último relatório. O país comandado por Bashar Al-Assad caiu quatro posições para a 118ª posição, enquanto a Líbia caiu cinco posições para a 55ª colocação, à frente do Brasil.

Foto: Terra
Foto: Terra
Foto: Terra

Veja também:

Coronavírus impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade